sábado, junho 24, 2017

Hoje num interessante artigo a propósito das in-verdades recordam-me um dialogo de #The Duck Soup# de Groucho Marx:
" Mas que vais acreditar, o que eu digo ou o que os teus olhos vêem?".
Noutro artigo, também de hoje do El Pais temos novas de um texto, para mim inédito de Pier Paolo Pasolini # Linguagem vulgar#, premonitório em relação ás distopias que hoje tomam conta da realidade e a refazem, na linha do que já Orwell nos dizia.
A verdade é mentira e a mentira verdade, desde que passe na televisão.
Este artigo/livro é um libelo contra esta e as suas maldades.
Mas podia aplicar-se nos dias de hoje à comunicação instantânea, sem verifica e difundida em massa para passar por verdade, ou mentira.
Vivemos tempos difíceis. Ontem li um livro do Snyder, que nos dá algumas dicas para interpretar e re-interpretar o que nos dizem. e o que vemos.

quarta-feira, junho 21, 2017

É um número muito interessante, embora como é natural com artigos de qualidade muito desigual. desde os excelentes de Margarida Magalhães Ramalho até outros menos felizes, mas globalmente um simpático número, para a história da nossa cidade.
e falta um artigo enquadrador, informado e assertivo!

terça-feira, junho 20, 2017

As alterações climáticas e os extremos meteorológicos a elas ligados, o desordenamento do território e as plantações erradas de espécies vegetais, a falta de limpeza das florestas e o seu regime de propriedade, a ausência de políticas agrícolas e pastoris adequadas que promovam os fogos controlados para deter estes incontrolados, a ausência de uma cultura de prevenção, por muitas razões até algumas chocantes ( aumenta o PIB o combate aos fogos), outras razões várias que multiplicam a dor e o luto mas não nos podem fazer esquecer este e as suas causas.
Delas há responsáveis. Há 40 anos que os venho denunciando. Há 40 anos que escrevo sobre fogos, florestação, agricultura e gestão do território e pastorícia, e criação de espaços rurais adequados.
Hoje, 2º dia do luto, que nos destroça as almas recordei, na semana passada, 5ª e sábado ao almoço, num escrito e numa conferência, usei esta cábula que está no fim.
Faz lembrar a situação actual, embora fosse muito, muito pior.
E, aparentemente, esta está no fundo das preocupações do nosso governo.
Esta a notícia que não quero que interrompa os nossos noticiários e suspenda os programas de televisão, em todos os canais. Esta a notícia que nunca vou querer comentar na rádio.
Mas não é impossível.
Este luto de hoje era também improvável...

"Explosão num reactor em Almaraz. Mortos e feridos incontáveis e a nuvem radioactiva dirige-se para Portugal.
Governo reunido de emergência, com o ministro do Ambiente desaparecido, declara o Estado de Sítio.
O Presidente, sem tomar a pastilha de iodo, que não existem, dirige-se, pese os conselhos em contrário, para a fronteira para abraçar os possíveis sinistrados.
Protecção Civil confirma que não há plano de emergência nenhum. É o salve-se quem poder."

sábado, junho 17, 2017

Hoje, para os que ainda forem a tempo, almoço de Verão na Sociedade Portuguesa de Naturalogia, Rua João Menezes, nº 1.
Aí irei conversar sobre energia e Almaraz.
Mas aqui para a agenda:
talvez o nosso maior caricaturista, e um artista de eleição, desta vez Á Sombra dos Plátanos!

sexta-feira, junho 16, 2017

Dois excelentes vídeos da acção do 10 de Junho. Das 2!


https://www.youtube.com/watch?v=-PFQ4M9i4Fo

https://m.youtube.com/watch?v=Y1d3ZoD_Q7Q&feature=youtu.be

terça-feira, junho 13, 2017


Em Portugal, bem sei que na Madeira, deram-lhe um aeroporto! Incrível. 

Mais valia terem-no denominado cebola, conforme estas magníficas, na foto, de um madeirense de nível e formatação, Raimundo Quintal :

é que são bio-degradáveis....


 

Madrid tem uma imponência fantástica,
e, neste momento algumas exposições deliciosas.
A sobre a história do cinema, na CaixaForum,
e a sobre o processo de produção, os antecedentes, da Guernica, no Rainha Sofia, de que aqui trago um ex-líbris, ou melhor dois sobre o tempo...
e ainda, uma excepcional, num palácio que merecia outra sorte, mas com o piso térreo completamente vandalizado, o Palácio Gaviria, sobre Escher, mais de 200 gravuras e um excelente enquadramento e exposição...
Dele deixo aqui, uma imagem, de um dos bocadinhos interactivos:
e o catalogo:




Na parte da manhã houve pensamento para a acção...
aqui, em intervenção,onde também se falou de Lisboa e propostas que fiz na vereação da cidade.


400 ou 500 ou mesmo mais portugueses estiveram nesta grandiosa manifestação, que tem tudo a ver com o futuro e a sustentabilidade deste, dia 10 em Madrid éramos vários milhares.
Em http://signos.blogspot.pt/, têm mais fotos.
aqui a cabeça da mesma, com dois portugueses!
aqui o grupo do Bloco da Esquerda, que tem tido um papel fundamental nesta luta!
e aqui a malta da zona das termas de Retortillo, onde contra tudo e contra todos um empresa de capital financeiro, responsável pelas maiores atrocidades na Austrália, quer destruir o ambiente e já procede ao arranque de azinheiras centenares.

quarta-feira, junho 07, 2017

Na véspera da ida a Madrid, onde já está na agenda a dizem-me notável exposição de Picasso sobre Guernica, no Rainha Sofia, trago aqui 3 autocolantes históricos, da luta contra a nossa nuclear. Toda a Nuclear...


um coelho fantástico, como nunca houve outro...

terça-feira, junho 06, 2017


segunda-feira, junho 05, 2017

A partir do rascunho que aqui mencionei um notável filme sobre os direitos civis e a luta por esses.
Um país já dilacerado e cujas feridas, com este presidente, voltam a jorrar....

domingo, junho 04, 2017

Só hoje pode ver este notável documentário sobre uma das nossas maiores artistas.
Denso e com notável enquadramento da sua obra, no quadro da sua personalidade, vida e relações, buscando o intimismo sem qualquer pieguice ou violação do espaço da autora, é um deslumbre a descoberta das lógicas da sua obra e dos seus quadros.
O realizador, e filho da autora, ouve e questiona mas deixa espaço.
Excelente!

pois....

sábado, junho 03, 2017

Por vezes temos que parar, para juntar as moléculas e gerir as sinapses.
Estas de uma Universidade escocesa...
materiais, agregados...

sexta-feira, junho 02, 2017

Por cá, estamos assim:

A produção doméstica de electricidade a partir de painéis fotovoltaicos correspondeu a 471,4 kWh , o que permitiu abastecer todos os consumos domésticos familiares, e ainda os pequenos electrodomésticos e a iluminação do vizinho, no "distrito" de Lisboa.
Em Inglaterra dois dias este mês passado o fotovoltaico, industrial, ( The Guardian) produziu tanta electricidade quanto as 8 centrais nucleares! Fantástico, num país com muito menos sol que Espanha, com 7 nucleares activas, das quais 4 ontem estavam paradas, uma delas por um grave, mais um grave incidente ( Ascó!)

A produção de electricidade de origem eólica no mês passado permitiu abastecer 18 % das habitações de Lisboa.  Irei referir o tempo em que os aerogeradores tinham 200 KW de potência... Hoje chegam a 8 MW!

Mas também irei falar da geotermia, dos valores na Islândia que ultrapassam os 50/60% e nos Açores onde estamos a caminho dos 50%. Com a hídrica, o vento, o sol e mais micro geração e eficiência os Açores poderá ser o 1º arquipélago sustentável electricamente do mundo!!!

E claro irei falar de Ferrel e de como uma não central nuclear se transformou num paraíso para os surfers e onde uma estação piloto, o WaveRoller, produz electricidade para mais do que um pequeno concelho como Barrancos!
e não deixarei de falar dos resultados e projectos da Coopérnico, e de outras coisas boas e também do nosso mal, que é a falta de capacidade e visão do actual responsável do Ambiente!
Contrastes entre cidades, é a evidência da Escócia, entre Edimburgo e Glasgow.
A chancela da UNESCO em Edimburgo dá-lhe outro espírito, que também está nesta ficção:
do canito, 14 anos a velar a tumba do dono...
Já em Glasgow...

este é um bocadinho interessante, rodeado de monstros por todos os lados...
Felizmente, nos arredores...
há vida, além da vida....

quinta-feira, junho 01, 2017

Trarei aqui e ao http://signos.blogspot.pt/
novidades da Escócia, Edimburgo e Glasgow e algumas ideias para Lisboa.


Aqui reunião, interessante, novos conhecimentos e envolvimentos, mas....eu faria diferente...

Aqui algumas leituras, das esperas, dos aviões, do tempo....
Este um livro de tese...
embora não adiante nada à minha bíblia do Petóleo...
Este do erri De Luca é um livro na medida do seu autor, envolvido, não violento, acreditando no espírito e no divino terreno desse...

 e este, um delicioso esboço e base para um filme ainda a ver...

sábado, maio 27, 2017

Ontem, sexta feira....
Face a esta ocorrência escrevi à Divisão de Trânsito da PSP
"
para dt.lisboa
 
Ontem descia a rua do Carmo quando apanho um valente susto, eu e outros transeuntes.
A carrinha de que anexo fotos... descia essa, eram cerca de 17 horas.
Quando estacionou abordei o condutor, que foi correctissimo, e que me disse que reconhecia que estava em infracção, até me queria mostrar os documentos, talvez pensando que eu fosse agente de autoridade.
Disse-lhe que não os necessitava mas iria reportar esta situação não só de infracção, mas perigosa.
Referiu-me em desculpa que eram ordens...
Talvez colocar um pouco de ordem nisto... é o que venho solicitar.
"
 
darei conta se me informarem de seguimento...
 

sexta-feira, maio 26, 2017

Ontem fez 95 anos Gonçalo Ribeiro Telles.
Teve carinho ao almoço e uma justa homenagem, também entre amigos, pelas 18 horas como aqui anunciei.
Desta, nesta para além das palavras, todas elas já ditas, mas nunca desnecessárias sobre a sua vida e obra, foi anunciado que o Presidente da Republica lhe atribuiu uma das mais altas condecorações pela sua obra e empenho, além do seu enorme humanismo.
Já tardava, mas com o anterior teria sido.... menos bonito!
A melhor homenagem e condecoração que, sei que, é do apreço do Gonçalo é a continuidade da sua acção e o nosso continuado empenho e militância, pelo mundo, o nosso país e esta cidade que amamos.
Esse é perene na continuidade!
                               O Arq. Paisagista Fernando Pessoa a intervir na sessão de homenagem