terça-feira, setembro 25, 2018

Hoje dedico-me ao livro de George Monbiot, na tradução espanhola #Salvaje#, que aconSelho!,
sobre o regresso da natureza, entre outras coisas...
 e encontro esta excelente página:
http://tolweb.org/tree/home.pages/aboutoverview.html

segunda-feira, setembro 24, 2018

Difundi, numa lista que diariamente recebe notícias  e dados de energia e ambiente, quem quiser pode subscrever aqui: <obseribericoenergia@gmail.com>
isto:

E, tenho que dizer que acho que é uma vergonha nacional:


fui, enquanto vereador ( substituto de Ribeiro Telles) talvez o 1º a falar em reunião de vereação da necessidade de ecopontos, e recordo que Nuno Abecassis com a sobranceria que o caracterizava, dizer “ó António Eloy mas há tantos vidrões por aí”.

Hoje já nem esses há, e o óleo usado, quando, também na vereação interpelei  Zé Fernandes, ele respondeu-me com a mesma, "mas o ano passado recolhemos dois barris" (em Sintra só numa freguesia tinham recolhido 10 vezes mais!)...

Há concelhos (por exemplo Barrancos, onde há anos tento que se faça pedagogia) onde a reciclagem é.... zero, zero (dados PORDATA de 2016), mas há meia dúzia de outros, quase todos do interior, onde é também nula.

Talvez vala uma Lágrima-de-nossa-senhora,
 que me envia Raimundo Quintal



domingo, setembro 23, 2018

Está em exibição e aconcelho vivamente ,
é um filme, além de bem feito e divertido, muito importante para discutir como se chegou aqui, ao Trump, e sobre o racismo ascendente nas nossas sociedades e a xenofobia.
Spike Lee é um cineasta envolvido e este é, talvez, um dos seus filmes onde a militância é subliminar.
Um filme que nos faz pensar e discutir, esse o papel do cinema.
No filme aparecem imagens de um dos mais ignóbeis, ideologicamente, mas de um dos primeiros grandes filmes "O nascimento de uma nação" que recordo ver com um grande comentário de João Bénard da Costa, que também poderá ser tema de outra conversa!

E,
só este fim de semana li esta interessante revista, que é uma, das muitas que são editadas em Espanha, que não têm distribuição em Portugal, o que é lamentável para quem não vai com assiduidade ao país vizinho.
É mais um numero excelente, que devia ser lido por todos os que fazem discurso do sexo, além de outros temas de cultura e ou política, de grande qualidade.


sábado, setembro 22, 2018

Realizou-se  ontem na Casa dos Açores, um excelente espaço na Rua dos Navegantes 21, uma sessão sobre esse,
e será hoje (sábado 22, pelas 18 horas)  também apresentado na Fabula Urbis, o excelente livro
UN CARGO POUR LES AÇORES
(Actes Sud)
de Jean-Yves LOUDE



quarta-feira, setembro 19, 2018

Imagino, se lá chegarmos, se houver gente que leia, se houver alguém preocupado em como o passado fez futuro, daqui a 50 anos, para não ir mais longe...
alguém que busque o que fez uma tal Cristina Ferreira(?) que ignoro quem seja, mas que vejo nas capas das revistas porno que hoje abundam (devo dizer que raro vejo televisão e que eu própio não tenho), nos livros, nos artigos com algum relevo ou ideias, na influência, na legitima influência pública, e estou a referir-me a tal senhora como podia referir inúmeros inúteis que pululam pelo espaço público e onde são referenciados...
ou alguém que busque, por verdadeiros produtores de ideias, de pensamento ou gente que contribuiu para o social, como e não os menciono por os conhecer e apreciar  Viriato Soromenho Marques, Nuno Nabais, Ribeiro Telles, Carlos Pimenta ou outros, que tem ou tiveram espaços reduzidos de expressão, uns mais outros menos,
e pensando nisto se vê as obscenidades e trafulhices em que estamos mergulhados, por uma imprensa de pacotilha e sobre as televisões nem palavra.
O passado não registará senão o que marca o tempo, sendo herdeiro de uma família também de actores sei que apesar da sua relevância ficaram nos interstícios do vento. A cultura que deixa rasto é a que faz memória e não o gás do tempo....

terça-feira, setembro 18, 2018

Hoje, na lista do Observatório Ibérico de Energia
(mail: observibericoenergia@gmail.com) divulguei isto:

As alterações climáticas não podem ser esquecidas, são centrais no quadro da luta por um novo modelo energético, sem fósseis nem nuclear.
Recordo de numa sessão de apresentação de um dos meus livros, Miguel Boeiro (hoje vice-presidente da S.P.N. e notável especialista da vida e uso de plantas) ter colocado uma questão sobre o permafrost, respondeu-lhe Carlos Pimenta (referência da ecologia portuguesa). A situação que ele referiu é, infelizmente, é muito, muito mais séria!


E sobre a nuclear um excelente dossier na Campo Aberto, dirigida por um dos mais relevante militante  e divulgador ecologista português, José Carlos Marques.
Aqui:

o O.I.E. é um novo espaço de informação, diária, e de tomada de posições sobre as questões de energia e as que lhe estão relacionadas ( todas poderão dizer-me...) quem quiser receber essas basta enviar um mail para o acima mencionado!

segunda-feira, setembro 17, 2018

Envia-me o Franco Cereaolo isto:
https://www.rtp.pt/acores/graciosa-online/potenciar-os-burros-video-_58988
e não esquecer que até ao fim do mês milhares têm que votar...
https://opp.gov.pt/proj?search=burros#proposals-list

domingo, setembro 16, 2018

sábado, setembro 15, 2018

É inacreditável a quantidade de Jacinto-de-Água que se desenvolve no Guadiana...

e
e aqui a concentração...
de protesto contra a inacção das autoridades. Disseram-me que há especial cuidado para evitar ( mas como?) que esta praga se dissemine para Portugal o que poderia constituir um incidente, diplomático, além de desastre ambiental.
Vamos seguir esta narrativa...

quinta-feira, setembro 13, 2018


No Tejo o problema também já teve, e poderá voltar proporções assustadoras (recordo o Paul de Boquilobo, onde não vou há muito, cheio desta infestante!) e no caso do Guadiana, tem neste momento dimensão muito preocupante.
este sábado lá estarei!  a partir das 9.30 (8.30 portuguesas), o local de concentração é na ponte da Autonomia, ao lado da Glorieta dos Três Poetas.

quarta-feira, setembro 12, 2018

Em castelhano as expressões "me cago en dios, en la hóstia, en la madre ou en la virgen" são tão correntes como o caraco (caralho) na boca dos e das tripeiras. É uma expressão para encher chouriços.
Mas mesmo que fosse literal, além da ordinarice, tem toda a legitimidade, seja para quem não acredita nesses e nessas (salvo no dito que é real) seja para quem crê noutra coisa qualquer usar essa expressão como afirmação social ou política (e vendo os desmandos dos vários deuses e suas igrejas ou seitas não me parece nade despropositado).
Pois logo se estivesse ainda em Madrid não deixaria de dar o meu apoio a esta causa.
Juízes inaptos ao cargo há muitos, e em Portugal sabemos de muitos, e não só por meterem grano no bolso...

terça-feira, setembro 11, 2018

Venho, agora em representação do nóvel Observatório Ibérico de Energia, e enquanto coordenador do FAPAS para essas questões dar conta da nova situação do ATI de Almaraz.
Foi autorizado o começo da sua carga (guarda de combustíveis usados) a partir de Outubro. Esses poderiam contnuar a ser armazenados nos actuais equipamentos para tal.
Conforme desde logo fizemos saber não era o problema do ATI, independentemente de todo o seu processamento ter sido errado, seja as análises de impacto ambiental local seja a ausência de consulta a Portugal, que foi depois feita em condições muito deficientes, mas o problema do ATI não era, não é o ATI.
É a perspectiva de continuação da Almaraz que o governo do P.P. deixou como herança ao PSOE.
Este (PSOE) defende o encerramento das nucleares aos 40 anos, em linha com as posições dos grupos ecologistas, mas sabemos que tal como aconteceu em França o ambiente é o mal querido dos governos e a excelente ministra da Transição Energética Teresa Ribera terá que lutar contra os interesses de empresas, agora mais solidificados e do seu próprio partido, baseados em quimeras e dados falsos.
Venho, após longas reuniões em Madrid com Paco Castejon e José "Chema" Mazon dar conta que seguimos no acompanhamento de toda a situação nuclear e achamos que é altura de pressionar e dar apoio a quem em Espanha e Portugal luta contra estas ilusões.
Não há qualquer hipótese deste ATI vir a albergar resíduos de outras centrais nucleares, ao contrário do que foi difundido por alguns médias hoje. O transporte seria impossível e todas, todas as centrais têm depósitos para os seus resíduos. Mas criar factos novos para vender parece estar na moda.
Sinais de trânsito...
tenho desde há muito feito campanha contra a mafia dos sinais de trânsito. Gente sem carta de condução ou que não tem a mínima noção da necessidade ou quantidade ( o que lhes interessa é vender!) de sinais necessários e ou suficientes, ás vezes até os colocam em contraditório, esta competência dos munícipios e a autoridade rodoviária é vendida a uns charlatães....
Em Madrid tive a percepção que também podem ser... arte, seja nos semáforos ( e têm diversos bonecos!)
até na zona das Huertas...
geniais!!!

mas por cá vivemos neste remanso doce e quedo...

segunda-feira, setembro 10, 2018

Em Madrid desta vez foi sobretudo teatro,
mas também houve tempo de leituras...
Este é um livro sobre história, que desmistifica muitas destas...
e com alguma curiosidade na área da educação...
e
do "velho" mas jovem de cabeça E.O. Wilson, como que uma revisão de matéria dada, com enfoque na empatia!
Já com novidades, mesmo para um "especialista" é este capitalismo canalha, com muitas leituras comentadas de muitas obras, com que também me deliciei...




Teatro por todo o lado...
Com um recado para o Teatro da Rainha

É uma das notáveis obras de Ibsen, que parece escrita nos nossos dias, e até retrata um pouco a actual situação termal em Caldas “Un Enemigo del Pueblo (Ágora)”, no caso da obra de Ibsen, com esta versão adaptada à democracia.. o tema é um balneário, termas contaminado e as formas como os “gestores” da comunidade silenciam o médico que quer corrigir a situação, reabilitar e recuperar o mesmo, e em nome do vil metal e dos interesses financeiros descrdibilizam o médico, manipulam, como com um twit, as massas e mantém a porcaria, o que vai destruir o futuro.
Está em cena no simpático teatro Pavón Kamikase (na Latina), com uma inspirada encenação e 5 excelentes actores, numa peça que interage com o público, houve 3 votações e discussão connosco no final, com a sala (300 lugares) abarrotada.


Mas aproveitei estes dias em Madrid, além da reunião que menciono noutro texto, também, para comprar livros (7) e visitar exposições, a da antiga Fábrica do Tabaco, espaço fabuloso é... espantosa, em castelhano para os entendidos... e para outro momento sublime:
Está em exibição no estupendo Teatros del Canal, uma peça de três horas, em três tempos que recordarei para sempre, de “Lehmam Trilogy”, que nos conta a história dos ditos irmãos desde a sua chegada à América até, após a morte do último descendente, à compra dessa empresa por outros agiotas e ao colapso, da parasitagem.
É um espectáculo do outro mundo, 5 actores interpretam cerca de duzentas personagens, numa sequência cheia de movimento, músicas fabulosas e muita emoção. No final ainda tive o privilégio (com as mais de 500 pessoas que enchiam o teatro) de termos mais de uma hora de dialogo com este naipe de actores, músicos, agitadores.

O teatro é, também, a vida. Continuemos o teatro.

domingo, setembro 09, 2018

E com a mão na massa... ainda recordo quando havia abelhas em Lisboa...
https://elpais.com/elpais/2018/08/31/eps/1535716800_302998.html
e um mundo a construir...
e homens grande, este é um dos génios!!!
https://elpais.com/elpais/2018/08/31/eps/1535729785_455010.html
em Madrid nota-se algumas das suas ideias...

Estive 5 dias em Madrid, terei muito para contar. Fui ver alguns locais e duas peças de teatro de altíssima qualidade.
Hoje venho aqui trazer esta:
publicarei um artigo sobre ele mas não quero deixar de referir, não percam!
https://elpais.com/cultura/2018/09/06/babelia/1536250441_659777.html
e no final tive o privilégio de assistir a uma conversa com os fabulosos actores, músicos, faz tudo, depois de 3 horas de sessão!"

domingo, setembro 02, 2018

Hoje foi um dia de cultura.
Almoçamos no Espaço Açores, onde o Alfredo é mestre na simpatia e conhecimento da gastronomia regional, e de onde se saí cheio de satisfação....
https://www.espacoacores.com/
é um dos locais de culto da nossa cidade.
Depois, também para digerir o repasto foi visita ao:
http://www.museudearteantiga.pt/exposicoes/do-tirar-polo-natural
onde brilha este excelente retrato feito pelo tio Mário:
muito boa exposição de retratos e afins.
Também simpática, embora muito reduzida,,, é esta:
http://www.museudearteantiga.pt/exposicoes/explicita
o texto é mais que a exposição...
A paz não é só a ausência de guerra.

SOUTENIR CARTOONING FOR PEACE


Notre réseau international de dessinateurs de presse engagés, qui combattent avec humour pour le respect des cultures et des libertés, a besoin de votre soutien.

Nous lançons cet appel aux dons pour continuer à :
   

Organiser des expositions et des rencontres de dessinateurs de presse de toutes les nationalités avec un large public

Sensibiliser les publics jeunes aux grands problèmes de société en utilisant la valeur pédagogique du dessin de presse, et développer les projets auprès des écoles mais aussi des prisons

Relayer les attaques à la liberté des dessinateurs de presse travaillant dans des contextes difficiles et leur apporter soutien et assistance en cas de besoin


 
Faites votre don en ligne sur notre site officiel


Vous pouvez également télécharger le bulletin de don en pdf

Votre soutien financier à Cartooning for Peace, association loi 1901 reconnue d’intérêt général, est déductible d’impôts.
Nous sommes à votre disposition pour toute question relative à votre don. Ecrivez-nous à contact@cartooningforpeace.org
 

UN GRAND MERCI POUR VOTRE GÉNÉROSITÉ