quarta-feira, fevereiro 25, 2015

Já escrevi, em diversas sedes, sobre a absoluta e completa inutilidade do Livro de Reclamações, que é só um registo para desabafarmos e que não tem a mínima, a mínima das consequências, seja em termos de sanções, seja sequer em termos de análise dos casos apresentados ( há 6 anos apresentei queixas várias ao Banco de Portugal descrevendo manigâncias do BES... e... nada...), mas seja da Vodafone, seja da Sol Trópico, seja de restaurantes ou health clubs, seja do que seja que reclamem, o destino é o mesmo, a reciclagem, se houver ...

Acabar com os livros de reclamações e criar um sistema eficaz de resposta à cidadania é um desiderato que com associações de consumidores co-optadas por empresas, provedores do cliente que dependem ... do objecto das queixas, aqui:http://signos.blogspot.pt/search/label/Vera%20Jardim, seria uma medida de economia e saneamento de um sistema corrupto a todos os níveis.

Já estive inclusivé, por duas vezes no Tribunal Arbitral de Lisboa (que é pago por nós, C.M.L.), onde num caso um jubilado a fazer de conta de juiz mostrou "dotes", (nesse  caso o Banco de Portugal até me daria razão e impôs uma coima ao BCP), esse sr. deve ter sido sugestionado...  até deixou os funcionários  desse banco admirados... com a sua desfaçatez.
No outro, o mesmo jubilado!, deve ter ficado com limpeza de fatos à borla para o resto da vida... então não é que depois de me destruirem um fato, por uso inadequado de materiais no processo de limpeza, a 5 à sec, saíu... limpinha, da Silva

Mas conforme podem ler no surrealista caso acima viajado, este país só lá vai com uma limpeza de caixão à cova.

P.S.
Recebo do serviço do Provedor (certamente pago também pelas ditas) das Agências de viagem este mimo : "o Provedor apenas poderá apreciar reclamações que sejam dirigidas por Consumidores (ou seja fora da sua actividade profissional)" , ou seja um profissional (esteja ou não no exercicio das suas funções... e não somos todos???) não é, não é consumidor!
Surreal e do melhor. Anda Vera, anda!!! não te desfaças dessa gente....

1 comentário:

Ricardo Trindade disse...

Pois eu já deixei de usar o livro de reclamações. Também cheguei à triste conclusão de que não tem qualquer utilidade a não ser ficarmos ainda mais irritados com a resposta que depois recebemos da autoridade competente.
Por isso, a meu ver, há que resolver as coisas na hora, dê por onde der! E tem funcionado, ou seja, à moda antiga!