sexta-feira, maio 14, 2010

Saldanha Sanches

Partiu hoje.

Partiu um Homem Bom.
Um homem desempoeirado, cheio de graça, de alegria de viver; talvez por isso, talvez, o bicho o levou.

Vá em Paz.

Tão tarde já.
Esquecem-se os dias
de apagarem as horas.

No crepúsculo
o silêncio dos ausentes
.

- José Manuel Capêlo, Rostos e Sombras

2 comentários:

Escarapão disse...

Descanse em Paz!

Cláudia - Brasil disse...

Vivo uma fulga,
Fujo do medo.
Silencio a alma,
Sentencio o segredo.

Das tervas a luz,
A calma sucumbir.
Valendo o desamor,
de não poder sorrir.

Malvada natureza,
ignorante do que seja.
Castigo sagrado,
libertar o que deseja.