domingo, junho 20, 2010

Genial!

Rua do Ouro - faixa BUS
.
RECENTEMENTE, deparei-me, na Rua do Ouro e na Av. da Liberdade, com o que se vê: nas imagens de cima: 'alguém' deve ter resolvido poupar dinheiro na reparação dos pisos das ruas e autorizou a empresa responsável por esse trabalho a afixar anúncios seus no pavimento! E como os buracos eram muitos, os anúncios também não são poucos...

Tudo bem... Mas gostaria de saber quanto é que contribuem, para essas reparações, os que lá circulam indevidamente - é que são incontáveis (em todas as faixas BUS de Lisboa), e nunca vi um único a ser interpelado, quanto mais 'convidado' a contribuir para os cofres públicos!
.
A propósito: já que tanto se fala em cortes de despesas, não é possível despedir os funcionários que são pagos para reprimir estes condutores - e não o fazem?

4 comentários:

Anónimo disse...

E, curiosamente, o camarada vereador do trânsito afirmou há pouco tempo que não adiantava nada andar a tapar buracos, pois só tapetes integralmente novos resolviam o problema, tarefa que, de resto, ele se propunha executar em Lisboa durante não sei quantas décadas.

João Oliveira Leonardo disse...

Caro Carlos Medina Ribeiro,
Se não estou em erro contribuiu com cerca de 20 mil euros que é, mais euro menos euro, NADA!

Nem é preciso aplicar nenhum sistema de avaliação especialmente complexo, basta fazer as contas ao custo por contacto para ver que a marca fez um óptimo negócio! Soubesse a CML negociar e esta podia ser uma parceria muito interessante, assim só resulta em poluição visual.

E se tenho a ideia que era suposto os anúncios só estarem visíveis durante um mês, se ainda lá estão...

Carlos Medina Ribeiro disse...

A foto é de anteontem à tarde.

Na faixa BUS da Rua do Ouro há vários anúncios destes, e também na Av. da Liberdade.

Carlos Medina Ribeiro disse...

João Leonardo,

Quando eu falo nos que não contribuem refiro-me aos da foto de baixo:
Os que estragam, quando nem sequer podem ali andar (é a mesma faixa BUS da Rua do Ouro).

Se fossem multados (como manda o Código da Estrada - e o valor é alto), a CML não precisava de andar na mendicidade, que é o que faz com a TESA.

E se pusessem no olho da rua os que são pagos para aplicar essas multas (e não o fazem), também se poupava muito dinheiro!