quarta-feira, abril 29, 2009

No Reino do Absurdo

Anteontem à tarde, numa transversal à Av. de Berna
.
REPARE-SE que, dos 3 metros de largura que o passeio tem, os carros ocupam dois terços - sem qualquer necessidade, pois esses 2 metros ficam vagos, atrás, no espaço reservado para estacionamento!

5 comentários:

Anónimo disse...

Curiosamente, esses carros nada mais estão a fazer do que cumprir as linhas marcadas no chão.

Carlos Medina Ribeiro disse...

Sim, mas só transversalmente.

Entam nos locais certos, mas avançam mais 2m do que indicam as outras marcas no chão - pequenas, transversais.

Anónimo disse...

Bom, na Av. Infante Santo fizeram um rico trabalho, pintando traços que apanham parte dos recortes e parte das faixas de rodagem.

De resto, haver ou não 2 faixas naquela avenida de pouco serve.

Quem se encostar à direita está tramado, pois encontra constantemente carros parados em segunda linha e tem de ficar à espera de um «buraco» para passar para a faixa de fora.

Carlos Medina Ribeiro disse...

Da última vez que fui à Infante Santo, TODOS os parquímetros estavam vandalizados ou avariados (o que, aliás, sucede em muitos outros lados, como na Av. EUA, p.ex.)

Assim sendo, a EMEL não actua. Mas também não repara os aparelhos.

Pirate disse...

Na cidade absurdos destes são infinitos...não há pachorra!
Ou parquimetros ou não funcionam, ou estão vandalizados ou ficam escondidos do outro lado da rua. Por outro lado, os fiscais da EMEL têm dias, uns dias multam outros dias não...isto só lá vai com um sistema semelhante ao londrino. Queres entrar na cidade com o pópó privado não sendo nela residente?
Então paga!