quinta-feira, setembro 11, 2008

Memória de Camões

ESTA FOTO é apenas da entrada da exposição. Para ver as maravilhas interiores é necessário clicar [aqui].

5 comentários:

Anónimo disse...

Falta aqui um comentador de ontem a perguntar ao sr CMR porque mostra estas vergonhas em vez de se dedicar antes a apagar os graffiti.

Carlos Medina Ribeiro disse...

À boa maneira do tontinho do provérbio chinês (que olhava para o dedo quando lhe apontavam para a Lua), o comentador (M/F) de ontem ficou nervoso por eu denunciar o lixo no jardim da Praça de Londres.

No entanto, como só assinou "S", talvez seja o Sá Fernandes...

Anónimo disse...

E eis que o alegado tontinho volta para vos importunar.

Desde logo, para dar conta que nenhuma das minhas intervenções neste espaço foi, ou e, motivada por nervosismo.

Depois, porque nao me parece sensato que o Sr. CMR se dedique a ingrata tarefa de apagar os graffitis da nossa cidade. Certamente tera mais que fazer (como fotografa-los).

Finalmente, apenas uma nota para alertar das contradicoes em que caiem: ontem o S (M e nao F) era todo ele censura, hoje ja se suspeita ser o Sa Fernandes... enfim.

Reitero: sou apenas um cidadao lisboeta que ama a sua cidade, mas nao cai na tentacao tipica do "menino buzina" de disfarcar a sua propria selvajaria (e dos seus concidadaos) arranjando bodes expiatorios.

Melhores cumprimentos, e continuacao dum bom trabalho na sua cruzada fotografica pela denuncia do papel fora do balde.

S

E ele a dar-lhe! disse...

Este sr. S bem se podia dedicar a apanhar as latas e a apagar os graffiti em vez de perder aqui o seu tempo.

Está visto que não faz mas é nenhum em prol da sua amada desleixada.

Carlos Medina Ribeiro disse...

Este mesmo assunto está a ser discutido no blogue Sorumbático [aqui], onde só não são bem-vindos os anónimos.