quinta-feira, junho 26, 2008

Processo Kafkiano na Rua das Janelas Verdes: continua o desespero dos moradores.

Moradores das Janelas Verdes desesperam com ruído de bares

Os moradores da Rua das Janelas Verdes exigiram hoje da Câmara de Lisboa o encerramento de quatro bares da zona, alegando o incumprimento da lei do ruído verificado através de testes realizados pelo Instituto Superior de Qualidade.
«Eu não durmo há um ano», sintetizou Cristina Francisco, representante dos moradores, que interveio hoje durante a reunião pública do executivo municipal.
Os moradores queixam-se do barulho até cerca das 05h00, mais intenso de quarta-feira a sábado, proveniente da música dos bares, de «desordem pública à porta dos estabelecimentos» e de uma máquina de extracção de fumos.
Segundo Cristina Francisco, a PSP é contactada diariamente mas o efeito da acção da polícia tem como consequência a diminuição do barulho durante cerca de 15 minutos.
A moradora entregou na autarquia testes realizados pelo Instituto Superior de Qualidade (ISQ) que, alega, provam a violação da lei do ruído por parte dos estabelecimentos que, afirma, também não possuem «licença» para funcionar.
O vereador responsável, José Sá Fernandes (BE), respondeu que as medições, essenciais como meio de «prova» para a autarquia actuar, têm-se revelado «inconclusivas» mas a moradora contrapõe que os bares são «avisados» sempre que os testes se realizam.
Sá Fernandes comprometeu-se a promover mais medições e a averiguar o «valor de prova» dos testes realizados pelo ISQ, cujo relatório prometeu analisar.
«A Câmara terá de fazer quatro testes para certificar o ruído, de acordo com a lei», explicou, garantindo que, assim que seja provada a eventual infracção a autarquia não deixará de «agir».
«Não tenha dúvidas que vamos agir», afirmou.
Outros artigos:

Pedido de Informação sobre Processo Nº978/DCA/07 :18-Abr-2008
Requerimento para pedido de informação sobre o Processo Nº 978/DCA/07, apresentado pelo Grupo Municipal do PEV, a 18 de Abril de 2008.
*
(...) Os moradores das Janelas Verdes são continuamente massacrados pela fauna adolescente que vomita nos passeios, à porta de suas casas, com protecção da polícia e da Direcção Geral de Saúde, que não toma posição sobre a venda livre de shots a crianças de 12 anos.(...) (Origem das Espécies)
(ISABEL G)

5 comentários:

Anónimo disse...

E desde quando é que o Zé que não fazia falta nenhuma é responsável por alguma coisa que não seja empecilhar obras?

Lisboa é Gente disse...

Indamissível. Segundo sei, os moradores apresentaram ao sr. SF tudo o que era necessário para resolver o problema de vez e mandar encerrar os bares. Apresentaram uma prova de que os bares não têm licença e uma medição acústica (do ISQ) em que se mostra que o ruído produzido é mais do dobro do permitido por lei. Agora o sr. SF quer contornar as leis, ignorar estes dados e obrigar os moradores a esperar 10 meses por medições da CML, o que dá cerca de 300 noites mal dormidas. Porquê? Perguntem-lhe

Anónimo disse...

Caros leitores, nessa mesma rua existem mais tres bares, portanto se ha empenho em fechar esses bares, que segundo o artigo de uma jornalista de "grande qualidade" vomitam os passeios e vendem shots a crianças de doze anos(sinceramente, esta jornalista podia escrever um livro de contos se quisesse), porque nao fecham todos, ate seria facil para uma das moradoras que tem tudo facilitado na Câmara de Lisboa devido aos seus conhecimentos e não á sua qualidade como advogada(que deixa muito a desejar, diga-se). Deixem as pessoas trabalhar, os bares ja la estavam desde a altura em que algumas moradoras "enfrascavam se até nao dar mais" nesses mesmos bares. Tenham alguma ética e deixem de agir de má fé Srs. Moradores.

Anónimo disse...

Srs. interessados no assunto, mais uma vez se comprova que isto foi uma cabala contra os donos dos bares. A senhora que iniciou todo este processo ja pôs a casa a venda por cerca de 300 mil euros quando a comprou por pouco mais de 150 mil ha um ano. E o negocio que ja la estava ha 12 anos desapareceu porque estas vacas so querem é fazer dinheiro. Os bares mais emblematicos da capital ficam agora reduzidos a portas fechadas por causa da ganancia destas putas.

Anónimo disse...

como agora so ha dois bares os clientes ficam mesmo na rua, agora sim deve ser sofrer. Porque antigamente ainda dispersavam para os bares agora ficam mesmo na rua. Sejam realistas, e quando dizem que os bares nao tinham licenças por favor informem-se e nao façam figuras anormais e ridiculas. MAFIA DO BETAO.