sábado, maio 10, 2008

Na terra das leis-da-treta - Desafio com prémio


Av. de Roma (esquina do Santander-Totta) e Av. EUA (lado Nascente).
Fotos recentes, tiradas em diversos dias de semana


AQUI DEIXO um desafio que pode ser proveitoso:
Oferecerei um almoço ao primeiro leitor que me enviar (*) uma foto de um reboque (da EMEL, da PSP ou da P. Municipal) em actuação nestes locais (passeios e passadeiras da esquina do Santander-Totta, da Av. de Roma - foto de cima - ou do lado Nascente da Av. EUA).
A oferta é válida até 31 de Maio de 2008, e extensiva aos funcionários dessas eficientes entidades, sendo o almoço num restaurante da zona, à escolha do 'fotógrafo', e sem limite de preço.
No caso do passeio junto ao Frutalmeidas (onde todos os dias perco a cabeça), oferecerei ainda um sumo ou um batido nesse simpático estabelecimento.
*
Se necessário, a oferta será renovada por períodos sucessivos até às eleições autárquicas de 2009, altura em que os votantes já devem ter tirado as suas conclusões acerca do carinho com que os peões lisboetas foram tratados, ao longo de todo este tempo, pela actual vereação e pelas autoridades competentes - passe o eufemismo.
*
E agora... BOA SORTE! - que bem precisa será.
-
(*) Enviar para medinaribeiro@iol.pt, escrevendo em assunto «MILAGRE!!!!». A imagem, que será depois divulgada com o merecido destaque, deverá incluir um qualquer elemento que permita confirmar o local onde foi obtida (casa, placard, quiosque, árvore, paragem de autocarros, etc) e ser acompanhada da indicação do local, da data e da hora.

6 comentários:

O Puma disse...

Tal e qual

com o código do trabalho

João Oliveira Leonardo disse...

Até podia oferecer um andar no centro de Nova York que não corria risco nenhum tal é a inoperancia das autoridades deste pais!

Carlos Medina Ribeiro disse...

Não é bem assim. Aqui passa-se qualquer coisa estranha, pois as autoridades multam, bloqueiam e rebocam em toda a Av. de Roma (ali ao pé) e do lado Poente da Av. dos EUA acima da Rua Conde de Sabugosa, inclusive.

Terá isso a ver com alguém importante que ali mora?
Será influência da EDP (REN), à porta da qual a impunidade assume níveis absolutamente indecorosos?

Não sei.

Anónimo disse...

E eu ofereço um almoço ao primeiro presidente da câmara de Lisboa que prometa acabar com o estacionamento selvagem E CUMPRA A PROMESSA.

Carlos Medina Ribeiro disse...

O problema de A. Costa foi, precisamente, ter PROMETIDO o que não poderia cumprir - dada a dimensão do fenómeno.

Podia ter prometido, apenas, que o ia "combater", "fazer os possíveis por...", etc.

Havendo em Lx 500 mil carros, e se só 5% estiverem em estacionamento selvagem, estarão em causa uns 25 mil.
Quem é que, nessas circunstâncias, conseguirá actuar reduzindo a sensação de impunidade dos infractores a (digamos) 50%?

Quem será capaz de multar, (já não digo bloquear ou rebocar) DEZENAS DE MILHARES de carros TODOS OS DIAS, durante um longo período?

Anónimo disse...

O problema, salvo o devido respeito parece-me mais grave. É que há sítios da cidade, ainda por cima centrais e à vista de todos, (como os das fotos) onde a pouca-vergonha é diária.

Que o «combate» fosse mais problemático em zonas menos nobres, ainda se percebia...

E depois, e ainda por cima, é possível assistir-se ao bloqueamento ou autuação ou reboque de carros que nem incomodam por aí além (ainda hoje vi um nessas condições e de matrícula espanhola ser rebocado) enquanto logo ali a duzentos ou trezentos metros reina o pandemónio. Inclino-me mais para pensar que anda tudo doido.